Rocher aux Merveilles. Extraordinary Object, Van Cleef & Arpels

Extraordinary Objects

O Rocher aux Merveilles

A Maison revela um objeto único, onde pedras brutas se juntam a nove criações em um precioso quadro.

O Rocher aux Merveilles

Uma paisagem onírica habitada por flora e fauna fantásticas, este encontro entre a Alta Joalheria e a mineralogia inspira surpresa e admiração.

Um objeto na encruzilhada da Alta Joalheria e da mineralogia

Uma montanha íngreme de lápis-lazúli ergue-se de uma planície de quartzo azul, como em um sonho. A seus pés, agachada em uma floresta de cristais de turmalina, uma quimera de pedras preciosas guarda um tesouro: um anel cravejado com uma turmalina de duas cores. Um unicórnio e duas fadas – os outros habitantes deste maravilhoso refúgio – descansam entre flores, refrescados por uma cascata de diamantes e safiras. Esta paisagem onírica faz a ponte entre o universo das pedras preciosas e os mundos imaginários que alimentam a criatividade da Van Cleef & Arpels.

Homenagem à beleza das pedras

Composto por pedras brutas ou polidas e joias destacáveis, este objeto foi concebido como uma escultura mineral, na qual cada elemento autocontido vive em harmonia com o conjunto.

 

O objeto levou quase dois anos para ganhar vida, junto com suas nove criações. Escolhido o desenho dentre várias propostas criativas, gemólogos experientes partiram em busca de materiais preciosos que atendessem aos rigorosos critérios da Alta Joalheria, tanto para a lapidação quanto para as pedras brutas.

Desafio técnico, projeto coletivo

Um objeto único com diversas peças transformáveis, o Rocher aux Merveilles foi um verdadeiro desafio para as equipes da Maison, principalmente os ateliês responsáveis pela produção técnica. Com a criação da maquete, escultura das fadas e do unicórnio em cera, lapidação das pedras, montagem, técnica artesanal de joalheria, cravação e polimento, foram quase 6.400 horas para concretizar esta peça.

 

Para resolver os desafios técnicos – fixar os elementos e criar os mecanismos para transformar as peças, por exemplo – os artesãos precisaram usar engenho e arte. Essa colaboração resultou num objeto que convida o espectador a se aproximar e admirar todos os seus detalhes e segredos.

  • Posicionamento da quimera no bloco de lápis-lazúli, Rocher aux Merveilles. Extraordinary Object, Van Cleef & Arpels
Desafio técnico, projeto coletivo
Polimento de um broche Laurier-rose, Rocher aux Merveilles. Extraordinary Object, Van Cleef & Arpels
Disposição da cauda da quimera, Rocher aux Merveilles. Extraordinary Object, Van Cleef & Arpels
Ajuste da cauda da quimera, Rocher aux Merveilles. Extraordinary Object, Van Cleef & Arpels

A arte da metamorfose

A Maison imaginou este objeto como uma paisagem volúvel, permitindo que os elementos da base sejam removidos e ganhem nova vida. O Rocher aux Merveilles inclui assim nove criações de Alta Joalheria que podem ser usadas como anel, broches, pigente, brincos e pulseira.