Política de Responsabilidade Social Empresarial

Criada em 1906, a Van Cleef & Arpels é uma Maison de Alta Joalheria que se baseia nos valores da criação, da transmissão e da expertise. Cada joia e relógio é inspirado pelo legado da Maison e conta uma história atemporal em meio a um contexto universal e cultural e expressa uma visão positiva e poética da vida.

 

O respeito pelo meio ambiente, pelo bem-estar de nossos empregados e de nossas comunidades fazem parte da cultura da Maison. A presente política explica o comprometimento da Van Cleef & Arpels com a Responsabilidade Social Empresarial (RSE) junto a seus clientes, empregados, acionistas, fornecedores e a sociedade civil como um todo.

 

A Maison compromete-se em criar um futuro sustentável para a atividade, para a sociedade e para o meio ambiente. Ela compartilha seu savoir-faire em sua RSE e interage com seus acionistas, já que todos podemos contribuir com o desenvolvimento sustentável.

 

A Van Cleef & Arpels apoia o conceito de economia circular no desenvolvimento de suas atividades, o que significa que onde for possível, ela evita um sistema linear do tipo “extrair-produzir-descartar” e apoia modelos circulares inovadores que visem a reduzir resíduos e a manter permanentemente produtos, componentes e materiais em sua mais alta utilidade e valor.

 

Enquanto membro do Conselho de Joalheria Responsável (RJC), a Van Cleef & Arpels adere completamente ao seu Código de Práticas e promove seus princípios dentro da cadeia de suprimento de diamantes, do ouro e metais do grupo da platina. Enquanto uma Maison pertencente ao Grupo Richemont, a Van Cleef & Arpels mantém os mais altos padrões de honestidade e integridade na condução de suas atividades comerciais, assegurando o respeito pelos seus acionistas de acordo com os Padrões de Conduta Empresarial da Richemont.

 

A Maison atua com o respeito fundamental aos direitos das pessoas que emprega e com quem negocia e interage, de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Declaração sobre os Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho da Organização Internacional do Trabalho. A fim de tratar, monitorar e atenuar os impactos nos Direitos Humanos, a Van Cleef & Arpels vai aderir aos Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos. A Maison deve cumprir todas as leis e normas aplicáveis. Por fim, ela acompanha regularmente sua política de RSE e seu desempenho e implementa medidas para melhoria contínua.

 

Empregador Responsável

 

A Van Cleef & Arpels oferece um local de trabalho seguro, saudável, justo e inspirador por meio de uma cultura de fortes valores e trabalho de equipe. Seus princípios orientadores em matéria de segurança e saúde são descritos em sua Política de Meio Ambiente, Saúde e Segurança. A Maison oferece oportunidades de desenvolvimento aos membros de sua equipe e lhes fornece as qualificações para gerenciar sua atividade. Ela valoriza a diversidade e promove a igualdade de oportunidades no recrutamento, contratação, desenvolvimento e retenção.

 

Fornecimento Responsável

 

A Van Cleef & Arpels empenha-se em obter suas matérias-primas de maneira responsável, respeitando as práticas comerciais éticas, os direitos humanos e trabalhistas e o meio ambiente. A Maison também requer de seus fornecedores a adesão ao Código de Conduta do Fornecedor Richemont e pede que eles garantam o cumprimento de suas próprias operações sob a égide desses princípios orientadores. A Maison espera igualmente que seus fornecedores se comuniquem e encorajem seus próprios fornecedores e vendedores a incorporarem estes princípios em suas políticas e práticas comerciais. A Van Cleef & Arpels continuará a trabalhar de maneira colaborativa com as organizações do setor e com seus parceiros comerciais para promover melhores práticas ao longo de toda a cadeia de valores. Ela trabalhará em soluções para a obtenção de seus materiais de maneira sustentável a longo prazo.

 

Responsabilidade Ambiental

 

A Van Cleef & Arpels busca continuamente melhorar sua gestão ambiental a fim de reduzir o seu impacto no meio ambiente e de concentrar-se em encontrar novas soluções inovadoras que promovam a economia circular. Ela apoia os princípios de um futuro de baixas emissões de carbono, pela dissociação das emissões de carbono do crescimento comercial e pela fixação de um preço interno para o carbono.

 

Investimento na Comunidade

 

A Maison assume o compromisso de permitir que um leque mais amplo da sociedade participe de sua visão positiva da vida, compartilhando seus valores de criatividade, transmissão e expertise. Ao contribuir com atividades de investimento na comunidade na área da cultura, arte, herança, educação e meio ambiente, a Van Cleef & Arpels empenha-se em criar um impacto positivo para a sociedade.

 

 

POLÍTICA DE FORNECIMENTO DE METAIS E PEDRAS PRECIOSAS

1. Comprometemo-nos a respeitar os direitos humanos, evitar contribuir para o financiamento de conflitos e cumprir todas as sanções, resoluções e leis relevantes da ONU.

 

2. Comprometemo-nos a:

a. respeitar os direitos humanos de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e os Direitos Fundamentais no Trabalho da Organização Internacional do Trabalho;

b. não nos envolver nem tolerar suborno, corrupção, lavagem de dinheiro ou financiamento do terrorismo;

c. apoiar a transparência dos pagamentos ao governo e às forças de segurança compatíveis com os direitos na indústria extrativa;

d. não fornecer apoio direto ou indireto a grupos armados ilegais;

e. permitir que as partes interessadas questionem nossas cadeias de fornecimento.

 

Além disso, estamos implementando a estrutura de 5 etapas da OCDE como um processo de gestão de Diligência baseada em risco para cadeias responsáveis de fornecimento de minerais em áreas afetadas por conflitos e de alto risco.

 

3. Também nos comprometemos a usar nossa influência para evitar abusos por parte de terceiros.

 

4. Em relação a abusos graves associados à extração, transporte ou comércio de ouro, diamantes e pedras preciosas coloridas, não toleraremos nem lucraremos, contribuiremos, ajudaremos ou facilitaremos a prática de:

a. tortura, tratamento cruel, desumano e degradante;

b. trabalho forçado ou obrigatório;

c. as piores formas de trabalho infantil;

d. violações e abusos dos direitos humanos;

e. crimes de guerra, violações do direito internacional humanitário, crimes contra a humanidade ou genocídio.

 

5. Encerraremos imediatamente o envolvimento com fornecedores se constatarmos um risco razoável de que eles estejam cometendo os abusos descritos no parágrafo 4 ou que estejam trabalhando com fornecedores terceiros que cometem ou estão associados a essse abusos.

 

6. Com relação ao apoio direto ou indireto a grupos armados não estatais:

Nós somente vendemos ou compramos diamantes que cumpram o Sistema de Certificação do Processo de Kimberley e, como tal, não toleraremos apoio direto ou indireto a grupos armados não estatais e entidades a eles afiliadas, inclusive através de aquisição de diamantes, fornecimento de pagamentos ou apoio logístico, que estejam envolvidos nas atividades a seguir:

a. controle dos locais das minas, rotas de transporte ou pontos onde os diamantes são comercializados e na cadeia de fornecimento;

b. tributação ou extorsão de dinheiro ou diamantes nos locais de mineração, ao longo de rotas de transporte ou em pontos onde os diamantes são comercializados, ou de intermediários, empresas de exportação ou comerciantes internacionais.

 

7. Deixaremos, imediatamente, de nos envolver com fornecedores se encontrarmos um risco razoável de que eles estão comprando de, ou estão ligados a, qualquer parte que forneça apoio direto ou indireto a grupos armados não estatais, conforme descrito no parágrafo 6.

 

8. Em relação às forças de segurança públicas ou privadas:

Afirmamos que o papel das forças de segurança públicas ou privadas é fornecer segurança aos trabalhadores, instalações, equipamentos e bens de acordo com o estado de direito, incluindo a lei que garante os direitos humanos. Não forneceremos apoio direto ou indireto às forças de segurança pública ou privada que cometam os abusos descritos no parágrafo 4 ou que ajam ilegalmente conforme descrito no parágrafo 6.

 

9. Em relação a suborno e falsificação da origem do ouro, diamantes e pedras preciosas coloridas:

Não vamos oferecer, prometer, dar ou exigir subornos e resistiremos à solicitação de subornos, para ocultar ou disfarçar a origem do ouro, diamantes e pedras preciosas coloridas, ou para deturpar impostos, taxas e royalties pagos a governos para fins de extração, comércio, manuseio, transporte e exportação de ouro, diamantes e pedras preciosas coloridas.

 

10.Em relação à lavagem de dinheiro:

Apoiaremos e contribuiremos para os esforços para eliminar a lavagem de dinheiro quando identificarmos um risco razoável resultante de, ou relacionado à, extração, comércio, manuseio, transporte ou exportação de ouro, diamantes e pedras preciosas coloridas.

 

Solicitar ajuda

Sinta-se à vontade para entrar em contato se tiver qualquer dúvida.

Fale conosco

Messenger

{phone}

{weekdays}

{weekends}