Histórias de amor

Histórias de amor na Van Cleef & Arpels

Era uma vez uma Maison nascida de uma história de amor: a história da Van Cleef & Arpels remonta a 1895, quando Estelle Arpels, filha de um comerciante de pedras preciosas, casou-se com Alfred Van Cleef, filho de um lapidário e negociador de diamantes. Em 1906, eles se associaram aos irmãos de Estelle – Charles, seguido por Julien e mais tarde Louis – para abrir a primeira boutique Van Cleef & Arpels na 22 Place Vendôme, em um bairro parisiense conhecido por sua elegância.

Desde então, o e comercial “&” tem sido um vínculo perpétuo, simbolizando a união de indivíduos e experiências, a convergência de excelência e poesia que distingue as criações da Van Cleef & Arpels.

  • Estelle Arpels e Alfred Van Cleef no dia do seu casamento, 1895, Arquivos Van Cleef & Arpels

    Estelle Arpels e Alfred Van Cleef no dia do seu casamento, 1895, Arquivos Van Cleef & Arpels

Eterna fonte de inspiração para a Maison, o amor permeia suas criações desde o início: na verdade, a primeira peça mencionada nos registros de vendas de 1906 é um coração de diamantes. Nos anos seguintes, muitas criações foram desenhadas para celebrar famosas histórias de amor, como a do Duque e da Duquesa de Windsor e o casamento de Grace Kelly com o príncipe Rainier de Mônaco. Expressões de amor são um destaque constante em cada uma das coleções da Maison: anéis de noivado e alianças de casamento, além dos relógios e criações de Alta Joalheria.

O amor impõe seu próprio ritmo na Poetry of Time na Van Cleef & Arpels, apresentando uma visão da relojoaria imbuída de sonhos e emoções. Ilustração perfeita desse espírito, a coleção Pont des Amoureux celebra a intensidade de um encontro muito esperado, retratando duas figuras que se aproximam para um beijo.

Lista de desejos Relógio Lady Arpels Pont des Amoureux

Relógio Lady Arpels Pont des Amoureux Ouro branco, Diamante R$ 930.000

Os relógios de Alta Joalheria Histoires d'Amour ecoam o mesmo tema em contos de amantes lendários. Em homenagem a três casais míticos – Aida e Radamés, Ulisses e Penélope, e Tristão e Isolda – pedras preciosas entrelaçadas e mostradores habilmente ocultos refinam a arte do mistério: uma ode ao amor. Capturado em todo seu poder evocativo e maravilhoso.

Em 2019, a Van Cleef & Arpels reinterpretou a obra-prima de William Shakespeare, Romeu e Julieta. Inspirada pela paixão atemporal desses amantes perdidos, a Maison criou uma coleção de Alta Joalheria que combina a linguagem do romance e a das pedras preciosas.