Ok

> > > >

    A arte de fazer relógios


    O movimento "Quantième de Saison"

    Voltar

    A Van Cleef & Arpels ilustra a passagem do tempo com suas Poetic Complications™, graças a vários tipos de movimentos relojoeiros. Para acompanhar a sua interpretação poética do tempo da maneira mais fiel possível, a Maison desenvolveu, assim, um movimento especial: o movimento “Quantième de Saison”.

    Esse movimento complexo permite revelar, progressiva e sucessivamente, as partes que formam o verso do mostrador. A sua proeza técnica deste movimento reside na sua capacidade de girar um disco pesado esmaltado em vidro de aventurine, ao ritmo de apenas um grau por dia.

    O movimento “Quantième de Saison” permite que o tempo seja estruturado de acordo com as estações.

    Ele permite, ainda, à Van Cleef & Arpels narrar – também – o curso do tempo seguindo a alternância  sucessiva das estações, nelas insuflando  sensualidade e a poesia da sua interpretação.

    Desde 2006, com a introdução do movimento “Quantième de Saison”, Van Cleef & Arpels tem oferecido a sua interpretação das estações em diversas criações femininas: Centenaire, Folie des Prés, Opéra e Océanide.

    Lançada em 2009, a coleção Les Jardins de alta joalharia representa um convite à viagem através de quatro mundos distintos da flora e da fauna. Ainda em 2009, a Van Cleef & Arpels propôs uma interpretação masculina do tempo conduzida pelo movimento “Quantième de Saison”: o relógio Midnight in Paris permite ao seu proprietário, onde quer que esteja no mundo, contemplar a posição exata das constelações no céu de Paris.

    Se você estiver interessado nesse tema, você poderá apreciar também:Midnight in Paris

    Voltar