Ok

Página inicial > la-maison > Ícones > Lendas da Van Cleef & Arpels >Renée Puissant e René Sim Lacaze

    Lendas da Van Cleef & Arpels


    Renée Puissant e René Sim Lacaze

    Voltar

    Foi durante os anos 1920 que uma aliança artística definiu o estilo da Van Cleef & Arpels. Renée Puissant, filha de Estelle Arpels e Alfred Van Cleef, se tornou a diretora artística da Maison após a morte de seu marido, Emile Puissant, em 1926. René Sim Lacaze um talentoso desenhista e criador, já trabalhara na Maison desde 1922. Juntos, eles criaram um legado criativo que persiste até hoje.

    Renée Puissant não sabia desenhar mas era dotada de uma imaginação abundante. Desta forma ela contava com Lacaze para expressar seu fluxo de ideias no papel. Trabalhando a partir dos esboços iniciais de Lacaze, ela contribuía com suas próprias sugestões detalhadas. As criações resultantes nasceram a partir desse diálogo estético entre duas personalidades complementares.

    De 1926 a 1939, eles alçaram a Van Cleef & Arpels à vanguarda do design de joias.

    Um diálogo estético entre duas personalidades complementares.

    Renée Puissant - Van Cleef & Arpels
    Renée Puissant

    As peças que eles criaram ainda hoje servem como referencia na história da joalheria moderna.

    O broche Panier Fleuri, de inspiração japonesa, reflete o estilo mais figurativo adotado pela Maison na década de 1920.

    A Collerette que eles criaram em 1937 para uma conhecida socialite francesa é tão deslumbrante hoje quanto era naquela época, com suas fileiras de rubis com corte almofada intercalados de diamantes com corte baguete.

    Se você estiver interessado nesse tema, você poderá apreciar também:Louis & Hélène Arpels: um senso de estilo

    Voltar