Dança

Van Cleef & Arpels e a dança: um pas de deux

Enriquecendo a busca por excelência com um pendor para a beleza e harmonia, a Van Cleef & Arpels inspirou-se largamente no universo da dança. A arte do balé empresta um toque gracioso e uma encantadora aura de poesia às joias e delicadas figuras femininas da Maison.

O vínculo duradouro entre a Van Cleef & Arpels e a dança data dos anos 1920. Na época, Louis Arpels, um fã fervoroso do balé, frequentemente levava seu sobrinho Claude à Ópera de Paris. Sob a sua liderança, os primeiros broches ballerina da Maison foram criados em Nova York, no começo dos anos 1940, vindo a tornar-se peças de assinatura da Van Cleef & Arpels. Apresentando uma face de diamante lapidação rosa complementada por um precioso enfeite, essas figuras de bailarinas são representadas com sapatilhas de ponta e tutus feitos de diamantes ou pedras coloridas que parecem fluir, ecoando os movimentos das dançarinas. Suas posturas suspensas e a beleza de suas roupas encantam todos que as contemplam, em particular os colecionadores.

  • Georges Balanchine e Pierre Arpels com Suzanne Farrell na apresentação do Balé Jewels no Théâtre des Champs-Elysées, 1976. Arquivos da Van Cleef & Arpels.

    Georges Balanchine e Pierre Arpels com Suzanne Farrell na apresentação do Balé Jewels no Théâtre des Champs-Elysées, 1976. Arquivos da Van Cleef & Arpels.

O vínculo que une a Van Cleef & Arpels e o mundo da dança se tornou ainda mais forte em 1961, quando Claude Arpels conheceu o famoso coreógrafo George Balanchine, co-fundador do New York City Ballet. Sua paixão em comum por pedras preciosas deu origem ao Jewels, um balé criado por Balanchine em 1967. Neste tríptico não narrativo inspirado nas esmeraldas, rubis e diamantes, cada gema se torna o centro das atenções em um ato. Cada parte apresenta músicas de um compositor diferente: Gabriel Fauré para as Esmeraldas, Igor Stravinsky para os Rubis e Pyotr Ilyich Tchaikovsky para os Diamantes.

  • Desenho de um broche Dancer, ca. 1945. Arquivos da Van Cleef & Arpels.

    Desenho apresentando um broche Dancer, ca. 1945.

  • Broche Ballerina, 1952. Platina, ouro amarelo, turquesas, rubis, diamante. Coleção Van Cleef & Arpels.

    Broche Ballerina, 1952. Platina, ouro amarelo, turquesas, rubis, diamante. Coleção Van Cleef & Arpels.

Hoje, a Maison mantém estreito relacionamento com o mundo da dança em diversas colaborações e iniciativas de patrocínio. Desde 2012 ela apoia o grupo de dança L.A. Dance Project, fundado pelo dançarino e coreógrafo francês Benjamin Millepied. A Van Cleef & Arpels também encoraja a inovação e os novos talentos nas áreas de criação coreográfica através da sua parceria com a comunidade filantrópica Fedora. Desde 2015, o “Prêmio de Balé FEDORA – VAN CLEEF & ARPELS” anual premia a excelência nas produções de dessa arte.