Criações

Autômato Fée Ondine

A história dos autômatos, que estão entre os objetos mais espetaculares da Maison, está intimamente interligada com o surgimento e desenvolvimento da relojoaria, e também  com o domínio do tempo e a mecânica. 

Como parte desta tradição, em 2017 a Van Cleef & Arpels criou seu primeiro objeto extraordinário: o Autômato Fée Ondine. 


Esta peça única é resultado de sete anos de trabalho e estreita colaboração com o criador de autômatos François Junod. No cruzamento das tradições em joalheria e relojoaria, ela uniu a expertise de artesãos experientes em diversos campos: lapidários, criadores de joias, cravadores, esmaltadores e carpinteiros. 

 

 

 

  • Detalhe da borboleta e do nenúfar. Autômato Fée Ondine, Van Cleef & Arpels.

    Detalhe da borboleta e do nenúfar.

  • Detalhe do Autômato Fée Ondine, suas pedras e técnica artesanal. Van Cleef & Arpels.

    Detalhe do Autômato Fée Ondine, suas pedras e técnica artesanal.

O mecanismo altamente complexo permite o movimento coordenado de diversos componentes, ao mesmo tempo em que informa as horas. Contudo, as complexidades técnicas são sem dúvida ofuscadas pelo espírito de poesia efêmera da criação: movimento e leveza, a beleza da natureza, a graça de uma fada despertando do sono e as nuances das pedras preciosas e do esmalte. Este Objeto Extraordinário transmite o universo narrativo da Van Cleef & Arpels através da criatividade e savoir-faire da Maison, produzindo verdadeiro deslumbramento.

 

 

 

Para marcar a criação do Autômato Fée Ondine, a Maison colaborou com o escritor e jornalista Nicholas Foulkes no livro "Automata", publicado pela editora Xavier Barral. Este trabalho, ilustrado com fotografias e reproduções de documentos de arquivo, reconstitui a história épica dos autômatos dos tempos antigos até os dias de hoje. 

 

 

 

Desenho a guache do Autômato Fée Ondine.